Cinema TV Portugal

publicado por Pedro Guilherme às 07:29 | link do post

 

08:20 Festeja o Natal com o Mickey (filme)

09:25 O Mundo da Patty - série II
10:05 O Corcunda de Notre Dame 2 (filme)
11:30 Gala de Natal Disney (com o João e com a Catarina)
13:00 Primeiro Jornal
14:00 Snowbuddies, Aventuras na Neve (filme)
15:46 Carros (filme)
17:55 Entrelaçados (especial - ESTREIA)
18:15 Histórias para Adormecer (filme - ESTREIA)
20:00 Jornal da Noite
21:05 Bolt (filme - ESTREIA)
23:05 As Crónicas de Narnia, o Príncipe Caspian (filme)
02:00 A Lenda de Zorro
publicado por Pedro Guilherme às 09:34 | link do post

Image and video hosting by TinyPic

publicado por Pedro Guilherme às 09:31 | link do post

logo ídolos… Sober de Pink, na voz da Sandra, You Found Me dos The Fray na voz do Martim e Teenage Dream de Katy Perry na voz da Carolina. Para o Adriano a escolha dos ouvintes da RFM foi I’m Yourz do Jason Mraz e para a Maria Bradshaw foi I Need You Now dos Lady Antebellum! A convidada especial, Katy Stevens interpretará All I Want For Christmas Is You de Mariah Carey!

 

image

 

Quantos às escolhas do júri foram, Corazon Partio de Alejandro Sanz para o Adriano, Me and Mr. Jones  de Billy Paul para o Martim, Natural Woman de Aretha Franklin para a Maria, Someone Like You de Van Marrison para a Sandra e The Blower"s Daughter de Damien Rice para  a Carolina! Uma Gala a não perder!

 

publicado por Pedro Guilherme às 07:42 | link do post

 

  História: Num dos restaurantes mais finos de Paris, Remy, um jovem e determinado ratinho, sonha em tornar-se um chefe Francês de renome. Dividido entre os desejos da sua família e o seu verdadeiro talento, Remy e o seu amigo Linguini desencadeiam uma hilariante cadeia de acontecimentos que colocam a Cidade das Luzes de pernas para o ar.

 

  Crítica: Na minha opinião, melhor filme da Pixar que eu já vi na minha vida. Só talvez Wall-E é que tem alguma possibilidade de vencê-lo. Adorei ver um rato tornar-se chefe, achei a cena final brilhante e acho que foi de rir e chorar por mais. A forma como o ser à face da terra com menos possibilidade de se tornar chefe viu isso possivel e esta mensagem é clara: NUNCA deixem de acreditar, porque os sonhos se reaziam de verdade, se tivermos muita vontade.

publicado por Pedro Guilherme às 19:40 | link do post

 

 

  História: Quando Nemo, um pequeno peixe-palhaço, é inesperadamente levado para longe de casa, Marlin, o seu super-protector pai e Dory uma amiga amnésica, embarcam numa épica aventura que os levará ao encontro de tubarões vegetarianos, tartarugas surfistas, medusas hiptonizantes e gaivotas esfomeadas.

 

   Critica: Este filme mostra que ouvir os nossos pais faz muito bem, e também que os pais têm de saber confiar nos filhos se querem que eles cresçam. além de ser uma grande comédia com uma imagem muito avançada. Adorei Doris, por ser muito divertida e foi ela que manteve o público a rir durante todo o filme. 

 

 

publicado por Pedro Guilherme às 19:23 | link do post

 

  História: Quando o Natal se aproxima, Scott Calvin convida os seus sogros (Ann-Margaret e Alan Arkin) para se juntarem aos festejos. Mas surge uma reviravolta inesperada quando Scott descobre uma maneira de sair da pele de Pai Natal e o maldoso Jack Frost (Martin Short) tenta congelar a grande alegria do Natal! A menos que Scott salve o dia, este será um péssimo Natal no Pólo Norte e no resto do mundo! Conseguirá Scott ter o seu emprego de volta e salvar este Natal em tempo recorde?

 

  Crítica: Adorei esta reviravolta no tempo. A personagem Jack Frost foi maravilhosamente intrepretada, assim como Carol e Charlie que completam um fantástico elenco cheio de magia Natalícia. Foi fantástico ver outra vez Tim Allen como Pai Natal. Os sogros divertiram imenso o público e foi muito giro rever algumas das cenas do primeiro filme. Achei que este foi melhor que o segundo filme, mas pior que o primeiro, obviamente. Já agora, feliz Natal! 

publicado por Pedro Guilherme às 11:51 | link do post

 

 

  História: Scott Calvin (Tim Allen) tem vindo a desempenhar o papel de Pai Natal há 8 anos e os seus leais duendes consideram-no o melhor Pai Natal de Sempre. Mas Scott está com problemas, o eu filho Charlie entrou na lista "negra" dos mal-comportados deste ano e para piorar as coisas, ele próprio terá de casar até à Véspera de Natal - ou então deixará de ser Pai Natal para sempre! Este Natal, os sarilhos vão ser a dobrar nesta divertida comédia para toda a família.

 

  Critica: A sequela, pior que o primeiro, não está mau. Acho que as cenas em que Scott está com Carol Newman são muito especiais e bem feitas. Por outro lado, não gostei muito das partes em que viamos o clone de plástico do pai Natal. Adorei vero Charlie crescido e ver a sobrinha do Pai Natal. Na minha opinião pessoal, o segundo filme é o pior desta trilogia, apesar de ter algumas das melhores partes. O que acharam vocês?

publicado por Pedro Guilherme às 00:13 | link do post

 

 

  História: É vespera de Natal quando o vendedor de brinquedos ( Tim Allen) se vê numa situação complicada. O verdadeiro Pai Natal caiu do telhado de sua casa e o "cartão de emergência" instrui Scott a tomar o seu lugar. Mas ao vestir o fato do Pai Natal, Scott aceita inconscientemente todas as responsabilidades da lendária personagem de bochechas rosadas. Com o filho do seu lado, Scott incia uma divertida jornada de ganha de peso, crescimento de barba, chaminés estreitas e duendes com atitude!

 

  Crítica: Este filme, a meu ver, é um filme, mesmo que antigo, que deve ser visto por todos, desde os mais pequenos que acreditam no Pai Natal aos adultos, os que deviam acreditar. É um óptimo que conta com umm Tim Allen muito diferente do habitual, agora com barba e com o fato do Pai Natal. Acho que todos os pormenores das cenas e cenário dão uma magia inesquécivel a um filme dos meus preferidos para se ver nesta grande época. Espero que todos o vejam, porque vão voltar a acreditar no Pai Natal quando o virem.

publicado por Pedro Guilherme às 00:08 | link do post

Um Vizinho a apagar 513

 

 

  História: Matthew Broderick e Danny DeVito viram o natal de cabeça para baixo na mais escandalosamente divertida comédia natalícia de sempre. Determinado a terminar com o reinado de Steve como o "rei do natal" da vizinhança, Buddy enfeita a sua casa com tantas luzes que se pode ver do espaço! Mas quando as suas mulheres se tornam amigas, e os filhos vão pelo mesmo caminho, a rivalidade entre os dois homens aumenta - e as decorações também! Tente adivinhar como vai acabar este natal - maravilhoso ou selvagem - nesta festa de gargalhadas de que toda a família vai gostar.

 

  Crítica: Adorei rever um filme tão natalício e educativo como este. Espero que todos tenham visto, pois este filme é um daqueles filmes a não perder, ainda por cima numa época tão especial. Adorei ver Kristin Davis fora do seu papel em Sexo e Cidade e Kristin Chenoweth a cantar Holy Night, o qual adorei. Danny Devito manteve o seu estilo e vimos Matthew Broderick melhor que nunca. Aviso-o: Se não viu este filme, deve vê-lo em breve. 

 

publicado por Pedro Guilherme às 21:43 | link do post

Alvin e os Esquilos 513

 

  História: Adorados por gerações de fãs por todo o mundo, Alvin e os esquilos têm muito que cantar sobre a sua extraordinária estreia no grande ecrã - uma hilariante aventura cheia de diversão peluda e músicas que nos fazem dançar! O não muito bem sucedido compositor Dave Seville (Jason Lee) recebe em casa um talentoso trio de esquilos - Alvin, Simon e Theodore - que se tornam repentinamente a nova sensação do mundo da música. Mas o ganancioso produtor (David Cross) tenta "explorar" os rapazes e envia-os numa estafante tournée, só para encher os seus próprios bolsos. Dave tem de usar alguma ingenuidade humana - e muita astúcia animal - para recuperar a sua família antes que seja tarde de mais.

 

  Critica: Achei que o filme não é nada de surreal, mas bastante querido e especial para se ver numa época como esta. Adorei vê-los a cantar, assim como as representações de Jason Lee e Jane Lynch, que fez uma pequena, mas grande cena. Nunca vi a sequela, mas quando a vir, espero que supere o primeiro filme, que foi delicioso vê-lo na época de Natal. O meu esquilo preferido é sem dúvida Theodore, pois é muito fofinho e aleger e canta de forma fantástica. Adoro o facto de ele ser meigo. O Alvin é o corajoso e macho, enquanto que, por outro lado, Simon é o espertalhão do grupo. Todos muito diferentes, mas juntam-se de forma harmoniosa, tornando Alvin e os Esquilos um filme muito divertido.

publicado por Pedro Guilherme às 21:36 | link do post

 

 

 

 

 

 

publicado por Pedro Guilherme às 21:33 | link do post

 

 

VS

  

 

  
  História: Prepare-se para se apaixonar pela adorável Becky Bloomwood (Isla Fisher) na hilariante comédia romântica “Louca Por Compras”. A viver na glamourosa cidade de Nova Iorque, Becky quer desesperadamente encontrar um trabalho onde possa escrever para uma importante revista de moda. Becky encontra a sua oportunidade quando começa a escrever uma coluna financeira na publicação da sua irmã. Surpreendentemente, a sua coluna torna-se num êxito e Becky apaixona-se pelo seu atraente chefe, um verdadeiro viciado em trabalho. Mas Becky guarda um segredo que leva a situações hilariantes e imperdíveis! Baseado no romance best-seller e com um elenco muito divertido, esta é a comédia romântica do momento pela qual se vai apaixonar vezes sem conta!

  Critica: Este filme, o contrário de Dupla Sedução, não é nada aborrecido, ou melhor é muito divertido. Vai aprender muito sobre moda com esta viciada em compras. Muitos podem dizer que é um filme fútil, mas eu discordo, pois este filme ensina o contrário. Mostra que a amizade e o amor estão acima de tudo e que são muito mais importantes que o par de sapatos ou um vestido. Acho que é um filme recomendável. Dupla Sedução desapontou-me, pois ambos os protagonistas têm um grande potencial. Como adoro eu Clive e Julia Roberts
e como odei vê-los neste filme, que tem tanto sucesso. Louca por Compras fez-me desejar ser louco por compras. Ninguém no filme era propriamente uma estrela de cinema, mas passaram a ser no meu ponto de vista.

publicado por Pedro Guilherme às 21:19 | link do post

 

 

  História: Decidido a encontrar o mítico reino há muito desaparecido, um jovem aventureiro chamado Milo descobre um diário antigo com pistas que o poderão conduzir à sua localização. Juntamente com um grupo dos melhores peritos, liderado pelo confiante comandante Rourke, Milo embraca no Ulysses, um espectacular submarino, a caminho de uma arriscada expedição ao fundo do oceano. Lá, encontram um continente perdido dotado de suprema tecnologia, poderes místicos e inestimáveis riquezas. Mas, quando o inesperado acontece, a missão de Milo deixa de ser procurar a atlântida... mas sim salvá-la.

 

  Crítica: Esta história tem a forte mensagem do dinheiro, que não é só isso que interessa, mas sim a descoberta... e o amor. Apesar deste não ser considerado um grande clássico da grande Disney, afirmo que é um filme muito bem construído e muito divertido também. Não contém nenhuma cena musical, ao contrário da maior parte dos clássicos Disney, mas a história também não é nada semelhante aos outros clássicos, apesar de ter uma princesa, esta tem mais de 1000 anos. Cheio de personagens muito fixes e divertidos, isto é um filme bastante interessante, que tem uma sequela que considero bastante pior.

 

 

publicado por Pedro Guilherme às 17:28 | link do post

 

 

  História: No coração de uma cidade encantada, um plebeu chamado Aladdin e o seu travesso macaco Abu, lutam para salvar a Princesa Jasmine dos esquemas do malvado feiticeiro Jafar. A vida de Aladdin muda completamente quando este esfrega um lâmpada mágica e um divertido Génio aparece e lhe concede três desejos, lançando-o numa inesquécível viagem de descoberta.

 

  Crítica: Este filme é um dos clássicos Disney que deu que falar e ainda o dá, pois passa a mensagem que o que importa está cá dentro. Não é preciso ter um palácio para se ser generoso nem é preciso ser princesa para ser linda de morrer. Mais uma vez, uma grande luta ente o bem e o mal com muita diversão e aventura, mas mais que isso, um grande musical que agradará todos e todas.

 

publicado por Pedro Guilherme às 16:56 | link do post

 

 

  História: Uma irrequieta jovem chamada Mulan, pouco adaptada às tradições milenares da sociedade em que vive, descobre que o seu debilitado pai foi destacado para ajudar a defender a China da invasão dos Hunos. Num acto de bravura e amor, Muland decidi disfarçar-se de homem e toma o lugar do seu pai no Exército Imperial, juntando-se a um divertido grupo de guerreiros liderado pelo charmoso capitão Shang. A seu lado estão sempre o seu hilariante guardião, um dragão que dá pelo nome de Mushu, e o grilo da sorte, Cri-kee. Mas Mulan precisará mais do que o aguçado engenho de Mushu para derrotar o implacável líder dos Hunos, Shan-Yiu. Só seguindo o seu coração conseguirá Mulan transformar-se num exímio guerreiro, trazer a vitória ao seu povo e devolver a tão ansiada honra à sua família.

 

  Crítica: Este filme, já antigo, foi visto por milhões de pessoas à volta do mundo. Como todos os filmes de crianças tem uma mensagem importante para poder ensinar as crianças. Neste filme em concreto, a mensagem é visivelmente a coragem e as coisas que se arriscam pelo amor. Claro que também aborda um tema tabu: a mulher e o que ela pode fazer na sociedde. Este filme diz-nos que uma mulher pode ser melhor na guerra do que o homem. Mulan é uma lenda chinesa que foi transformada num maravilhoso clássico Disney. O filme é bastante divertido, óptimo para as crianças e também para os mais velhos, principalmente, àqueles que viveram numa época em que as mulheres não faziam parte da sociedade.

publicado por Pedro Guilherme às 16:43 | link do post

 Solução simples: Veja Louca Por Compras, grave Dupla Seduçao! Filmes maravilhosos

publicado por Pedro Guilherme às 10:12 | link do post

 

 

 

publicado por Pedro Guilherme às 10:09 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 10:08 | link do post

 

 

publicado por Pedro Guilherme às 10:03 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 10:00 | link do post

 

  História: Quando Derek recebe uma visita inesperada e indesejada da sua irmã Amelia, os problemas dos irmãos, do presente e do passado, vêm á superfície. O Chefe tenta ajudar Alex quando repara que ele se recusa a usar os elevadores do hospital depois de ter levado o tiro que quase o matou. Meredith e Derek continuam a tentar ajudar Cristina a voltar a operar depois dos seus acessos derivados do stress pós traumático.
 
  Crítica: Adorei este episódio. O melhor de temporada até agora. Atuaçoes: adorei ver April e a irmã de Derek. Foram muito boas. Os pacientes e as suas histórias: lindas! A Christina também teve maravilhosa, quando paralisou na cirugia e com o seu marido, aquelas conversas faziam chorar. Espero que os próximos episódios consigam ser ainda melhores que este.
publicado por Pedro Guilherme às 09:59 | link do post

 

 

 

 

publicado por Pedro Guilherme às 19:17 | link do post

 

  História: MUNDOS MODERNOS E MÍTICOS COLIDEM nesta estrondosa aventura-fantasica com Pierce Brosnan, Rosario Dawson e Uma Thurman como nunca os viu antes! Percy Jackson não é um adolescente comum... recentemente ele descobriu que é filho de Poseidon e que é acusado de roubar o trovão de Zeus - a mais poderosa arma alguma vez criada! Na sombra de uma tempestade, Percy embarca numa incrivel jornada para provar a sua inocência, recuperar o trovão e evitar uma guerra entre os Deuses que pode destruir o nosso mundo!

 

  Crítica: Filme bastante interessante, em que podemos ver que Logan é uma estrela em ascenção e que Uma Thurman não é uma actriz razoável, mas sim uma grande actriz. Acho que a história foi muito bem escolhida e os pormenores dados a cada cena estão líndissimos. Foi pena ser tão pouco reconhecido na indústria em Portugal. Gostei, mas não posso dizer que este seja obrigatório!

publicado por Pedro Guilherme às 19:04 | link do post

 

  História: O mundo deles acabou naquela mansão… mas outro mundo foi descoberto, o de Nárnia! Prepare-se para entrar num outro mundo, com esta adaptação do épico de aventuras de C.S. Lewis apresentado pela Walt Disney e a Walden Media e galardoado com Oscar da Academia de Hollywood. Com recurso aos mais extraordinários e realistas efeitos especiais, acompanhe as aventuras de Lucy, Edmund, Susan e Peter, quatro irmãos que descobrem o mundo de Narnia, no interior de um guarda-roupa, quando estavam a brincar às escondidas na mansão de campo de um estranho professor. Aí chegadas, as crianças encontram uma terra encantadora e outrora pacífica, habitada por animais que falam, anões, faunos, centauros gigantes, e que fora transformada num mundo de eterno Inverno pela diabólica Bruxa Branca, Jadis.
Ajudados pelo imponente e sábio leão Aslan, os jovens lideram o povo de Narnia numa espectacular batalha para os libertar para sempre dos poderes glaciares.

 

  Crítica: Não foi a primeira vez que vi o filme, mas posso dizer que adorei rever, pois este filme recorda-nos de muita coisa e traz muitas emoções. Este filme, além de ser uma história invulgar, está muito bem desenvolvido através dos cenários e adereços utilizados. Grandes actores, grandes vozes e um sistema de filme muito Disney. É uma pena que o terceiro filme da saga já não seja comandado pela Disney. Acho que Tilda está fantástica com Feiticeira Branca e as cenas estão tão bem inseridas no filme que levou a um prémio da academia. Filmes como estes existem poucos, por isso devem ser bem feitos para atingir sucesso. NARNIA já é uma saga de que se fala por todo o mundo, e está cada vez a crescer mais. As criaturas da floresta e a forma como o Inverno se Transforma em Primavera estão fabulosas e foi supreendente ver James, o qual adorei ver em Expiação, como Mr. Tumnus, que estava irreconhecivel. Basicamente, tudo o que tenho a dizer é que é um filme a ver e é uma das melhores sagas de sempre, além de ser íncrivel visto no Inverno.

 


 

publicado por Pedro Guilherme às 18:39 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 18:38 | link do post
 
"Vozes inesquecíveis" é o tema da quinta gala do Ídolos (SIC). No domingo, às 21.00, os sete concorrentes em competição irão interpretar temas emblemáticos como Canção de Alterne, de Rui Veloso, Fly Me to the Moon, de Frank Sinatra, Frágil, de Jorge Palma, e What a Wonderful World, de Louis Armstrong.
publicado por Pedro Guilherme às 09:22 | link do post

 

 

  Depois da crítica péssima que dei ainda há bocado, vi este vídeo. Inadmíssivel: Vitor ficou bebado e atirou copos a Ana Isabel e Hugo F., acertando ainda em Joana. Além disso, também puxou o rabo de cavalo de Ana Isabel. Este programa devia acabar já!

publicado por Pedro Guilherme às 09:18 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 09:13 | link do post

 

 

VS

 

 

 

 

História: A MELODIA DO ADEUS centra-se numa pequena cidade costeira no Sul onde um pai separado (GREG KINNEAR) tem a oportunidade de passar o Verão com a sua relutante filha adolescente (MILEY CYRUS), que tudo o que queria era estar em casa, em Nova Iorque. Ele tenta aproximar-se novamente da filha através da única coisa que têm em comum – a música – numa história sobre a família, a amizade, os segredos e a salvação, que foca ainda os temas do primeiro amor e de segundas oportunidades. O filme é realizado por Anne Robinson, a partir do argumento de Sparks e Jeff Van Wie.

 

Crítica: Fiquei tão aborrecido com Juntos ao Luar, que escolhi como vencedor um dos melhores filmes do ano, Melodia do Adeus. Tenho de dizer que Miley Cyrus impressionou-me bastante, talvez pelo facto de ela ser desperdiçada em Hannah Montana. A banda sonora do filme está muito boa e todas as actuações do filme me impressionaram. Adorei as cenas do filho mais pequeno, irmão da personagem de Miley Cyrus. A capa do filme é que acho que dá pouco destaque ao seu pai e irmão, que são realmente o centro do filme. Este filme fala mais do amor da família do quer o amor dos namorados. Fantástico!

 

publicado por Pedro Guilherme às 09:04 | link do post

 

13 de Dezembro

 

 

 

12 de Dezembro

 

 

 

 

1 de Dezembro

publicado por Pedro Guilherme às 08:10 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 08:07 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 08:06 | link do post

 

  Hoje o dia pertence à SIC, que vai passar dois episódios da fantástica série Entre Vidas, e ainda o filme com Denzel Washington, "Deja Vu".  À noite, deve mudar de canal para a RTP1 para espreitar como vão os alunos da "Operação Trinufo", que alguns deles cantam melhor que os concorrentes de Ídolos"

publicado por Pedro Guilherme às 08:01 | link do post

  História: O mundo dos feiticeiros tornou-se um lugar perigoso para todos os que estão contra Voldemort. E os aliados deste continuam a querer o prémio mais desejado: Harry Potter. Este tem de ser entregue a Voldemort... vivo. A única esperança de Potter é encontrar o Horcruxes antes que Voldemort o encontre a ele. Mas enquanto procura por pistas, ele descobre uma lenda muito antiga – a lenda dos Talismãs da Morte. E se esta for verdadeira, pode dar a Voldemort o poder de que ele precisa...7

 

  Crítica: Este filme, além de ser o mais importante da saga, é também o mais bem feito, o mais real, o mais potente. Ninguém vai ficar aborrecido, pois os personagens nunca estão parados. Fui logo ver no dia de estreia, e a sala estava cheia de pessoas, talvez fâs a precisar de ver o filme. Mas, para quem não é fã deste filme, vai ficar, ao ver as melhores cenas de sempre neste filme. As actuações dos meninos que viraram adultos está espantosa. Quem não for ver este filme, deve se preparar para um ataque de Voldemort...!

publicado por Pedro Guilherme às 07:53 | link do post

 

publicado por Pedro Guilherme às 07:48 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 07:48 | link do post

 

VS

 

 

 

  Um post com o mesmo assunto foi publicado pouco depois de começar Secret Story. Agora percebo que o Secret Story não é tão bom quanto parecia e parei de ver, vendo talentos todos os domingos à noite, nos Ídolos. Percebi que a Casa dos Segredos era um programa sem razão: o espectador não aprende. Com os Ídolos, vemos pessoas tornarem-se artistas. e aí podemos críticar os concorrentes e aprender com eles e com o júri. E é assim que digo, viva aos IDOLOS!

publicado por Pedro Guilherme às 07:43 | link do post

 

publicado por Pedro Guilherme às 15:40 | link do post

 

publicado por Pedro Guilherme às 15:38 | link do post

 

publicado por Pedro Guilherme às 15:37 | link do post

 

... estreia a primeira temporada de Glee em DVD...

publicado por Pedro Guilherme às 12:04 | link do post

 

 

 

... estreiam as novas temporadas de Clínica Privada e Anatomia de Grey às 21:25

publicado por Pedro Guilherme às 12:00 | link do post

 

publicado por Pedro Guilherme às 07:48 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 07:46 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 07:44 | link do post

Os incríveis Powell

 

 

  História: A família Powell está a separar-se e quer voltar a ser o que era antes. Para isso, fazem uma viagem ao Brasil, em que têm um acidente de avião onde ganham os seus poderes sobrenaturais. Jim Powell, o chefe da família tem muito mais força que alguma vez pensou, enquanto que a sua mulher, que não consegue gerir o tempo, tem agora velocidade supersónica. A filha mais velha consegue ler os pensamentos de todos, o que pode ser mau e o filho mais novo fica aborrecido, pois tem um problema de aprendizagem e não tem poderes.

 

  Crítica: Esta série, que já está em moda nos Estados Unidos chega finalmente a Portugal e muito bem recebida, com cartazes na rua dizendo a data de estreia. O episódio foi muito bom e com elenco fantástico: Michael Chiklis (Pedra do Quarteto Fantástico), Julie Benz (que participou recentemente em Donas de Casa Desesperadas),  Kay Panabaker (do filme Fama e Monstros & Companhia), Jimmy Bennett (do filme Star Trek) e ainda no elenco secundário temos Autumn Reeser (de O.C e Valentine)!

publicado por Pedro Guilherme às 07:22 | link do post

 

 

  História: Depois de declararem o seu amor um pelo outro, House e Cuddy decidem passar um dia no apartamento de House para analisarem o seu novo relacionamento. Entretanto, o estatuto de Princeton como hospital de nível 1 fica ameaçado quando o seu único neurocirurgião fica doente. A equipa tenta diagnosticar o colega enquanto se questionam sobre o paradeiro de House.

 

  Crítica: Parece que House pode estar com Cuddy e ser o House e isso foi um ponto forte deste episódio, além de muitos outros, pois o episódio não desiludiu ninguém. Adorei ver este episódio de uma das melhores séries que já vi na minha vida com um dos melhores actores de séries de todo o sempre : Hugh Laurie! Resumindo, este episódio foi fabuloso e com grandes actuações!

publicado por Pedro Guilherme às 07:16 | link do post

 

 

 

  Pessoalmente, acho que deve ser o Hugo M. devido à quebra das regras. Ele sabia desde o seu casting que teria de obedecer à voz e aos seus mandamentos. Acho que o António não deve ir, porque o público adora-o. Na minha opinião, as suas maldades, como ter nomeado a Jade, não são prepositadas, pois está claramente a ser usado por Vera e Ivo. Quanto a Zé Miguel não vejo razão para sair da casa, já que não faz mal a uma mosca ( só se a voz pedir, claro).

publicado por Pedro Guilherme às 19:09 | link do post

 

  Crítica: Acho que o público esteve mal ao mandar Gerson para casa, que não foi o pior da noite, mas, vendo bem, sabíamos que não iria ser o próximo Ídolo de Portugal. Acrescento que Cláudia Vieira esteve muito bonita encarando Madonna e agora vamos à crítica individual das actuações dos concorrentes:

  
  •  Adriano Diouf - "Holding Out for a Hero" de Bonnie Tyler - Apesar de ser um grande fã da música, ainda mais depois de a ouvir em Shrek 2,ele não supreendeu, desafinando várias vezes.
  
  •  Carolina Deslandes - "Master Blaster" de Stevie Wonder Apesar desta versão não ser grandiosa, eu gosto muito de a ouvir cantar.

 

  • Gerson - "Somebody" de Bryan Adams Apesar de ser louco pela versão original da música, esta versão não me agradou assim tanto.

 

  • Gonçalo Dias - "I Want to Break Free" de Queen Adorei esta actuação, porque adoro a canção e ele intrepretou-a da melhor maneira possivel
  
  
  • Joceline -"Living on a Prayer" de Bon Jovi Amo a música, mas ela a voz parecia um bocado forçada. Aliás, já ouviram a música numa versão de Glee ( MARAVILHOSA)! Concordo com os júris: uma música de Tina ( talvez "What Love Got to Do With It?) seria melhor!
 
  
  • Maria Bradshaw - "Greatest Love of All" de Whitney Houston Música demasiado arriscada: mas quem não arrisca não petisca. Ela teve brilhante para uma pessoa tão novinha e com uma cara tão inocente.
 
 
  • Maria Manuel - "All Night Long" de Lionel Richie  Música perfeita: infelizmente não para ela. Não usou a alma de artista que tem dentro de si, ficando um bocado aborrecido
 
  
  • Martim Vicente - "O Corpo é que Paga" de António Variações  Adorei o facto de ele querer ser diferente : cantar em português. Mas não amei a forma como ele cantou a música.
 
  • Neemias Silva - "Free Falling" de Tom Petty Adoro-o. Acho que ele esteve muito bem, reagiu com o público e a escolha de música foi adequada. 
 
  • Sandra Pereira - "Nowhere Fast" de Fire Inc. Adoro-a e acho que vai ser uma das finalistas, pois nas últimas semanas tem se destacado pela positiva. A semana passada, não foi excepção

 

Nos próximos dias vai saír a review da gala que irá para o ar esta noite!

publicado por Pedro Guilherme às 18:41 | link do post

 

publicado por Pedro Guilherme às 18:39 | link do post

 

publicado por Pedro Guilherme às 18:37 | link do post

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Pedro Guilherme às 12:17 | link do post

 

 

Jonah Hill e Russell Brand voltam a juntar-se ao realizador de Um Belo Par… de Patins nesta extravagante comédia sobre Aaron Green (Hill), um aspirante a produtor musical, que tem 72 horas para levar a rebelde lenda do rock Aldous Snow (Brand) de Londres até Los Angeles para um concerto de regresso. Para manter o seu emprego, Aaron terá de trilhar um caminho de caos e devassidão para fazer chegar Snow ao famoso Greek Theatre a tempo! Do produtor de Um Azar do Caraças e Super Baldas chega o filme que é uma estridente e tumultuosa diversão.
  Filme péssimo com imensa graça
publicado por Pedro Guilherme às 12:10 | link do post

House Season 7 Premiere Review and Discussion

 

 ... estreias às 21:30 a 7ª Temporada de House!

publicado por Pedro Guilherme às 11:57 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 11:57 | link do post

 

O último alter-ego de Tara é Shoshana, que se apresenta como sendo a terapeuta de Tara. Tara conclui que a sua nova faceta a está a ajudar a lembrar-se de coisas do passado mas Max passa um mau bocado. Charmaine faz a primeira ecografia e tem uma surpresa. O vídeo de Kate em que representava Valhalla Hawkwind torna-se num sucesso da internet. Max é preso por agredir o carpinteiro que tinha recebido dinheiro mas não tinha feito nada na casa ao lado e tem que pedir ajuda a Neal para sair da prisão, já que Tara não tinha aparecido. Marshall chega à conclusão que é gay e tenta terminar o seu relacionamento Courtney. No entanto, a sua reacção torna tudo mais complicado.
 
Este episódio, apesar de ter sido bom episódio foi o pior da segunda temporada.
publicado por Pedro Guilherme às 11:53 | link do post

 

 

Bart alista-se no exército para o futuro mas Homer liberta o nome do filho e acaba por ser ele a alistar-se.
Lisa descobre que Moe é uma autêntica inspiração para a poesia, mas quando Moe é convidado para uma convenção de escritores que reprova qualquer pessoa que recorra a outra para criar o seu trabalho, Moe acaba por ficar com os louros.
publicado por Pedro Guilherme às 11:47 | link do post

 

publicado por Pedro Guilherme às 21:23 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 21:23 | link do post

 

OU

 

 

 

 

  Admito que indecisão não existiu, pois desde logo reparei que a história e trailer de olhos de lince não são entusiasmantes: quem não gosta de ver a melhor actriz de sempre, Meryl Streep, vestindo Prada? Hoje, às 17:45 opte pela TVI e assim teremos a melhor tarde de todas. Quanto à crítica, irá ser mais resumida que aquela que entreguei num trabalho do ano passado da escola que tinha 4 páginas inteiras de crítica ao filme, que adorei.

publicado por Pedro Guilherme às 14:01 | link do post

 

  História:

  •  Married to the Blod: Homer transforma-se numa máquina devoradora de comida.
  • You've Got to Know When to Golem: Bart usa uma relíquia do folclore judaico para espalhar a destruição.
  • The Day the Earth Looked Stupid: Kang e Kodos invadem Springfield no ano de 1938.

  Crítica:  Como podemos passar um Halloween sem o Treehouse of Horror dos Simpsons? Adorei igualmente as três histórias, admitindo que a minha preferida foi " You've Got to Know When to Golem", embora o mais assustador fosse "The Day the Earth looked Stupid" mas ambos sabemos que um Halloween com os Simpsons não é assim tão assustador.

publicado por Pedro Guilherme às 08:07 | link do post

 

  História: Marge descobre o seu talento para biscateira depois de ter comprado, lido e usado uma colecção de livros de carpintaria. No entanto, Homer acaba por ajudá-la a arranjar clientes já que as pessoas ficavam um pouco relutantes quando descobriam que o carpinteiro era uma mulher. Entretanto, a Escola Básica de Springfield bane os amendoins e produtos feitos com amendoins depois de o Director Skinner ter ficado a saber que era alérgico. Bart usa essa informação para o chantagear.
  Crítica: Mais um grande episódio dos Simpsons onde um tema muito discutido pelo mundo se transforma em amarelo: desta vez foi sobre o trabalho das mulheres, onde não podem ser construtoras, carpinteiras ou outras profissões do género, e este episódio revela que as mulheres podem ser o que quiserem, basta ter jeito e ser aceite pelos homens. Quanto à parte entre o Skinner e o Bart foi apenas muito divertida, não se aprendendo nada ou muito pouco como: " Não se metam com o Bart Simpson".
publicado por Pedro Guilherme às 08:01 | link do post

 

  História: Do realizador Michael Bay e produtor executivo Steven Spielberg chega-nos uma emocionante batalha entre os Autobots e os Decepticons. Quando a sua luta épica desce à terra, tudo o que separa os terríveis Decepticons do poder supremo é uma pista na posse de Sam Witwicky (Shia Labeouf). Junta-te à luta pela sobrevivência humana nesta extraordinária aventura, "com efeitos especiais e sequências de acção verdadeiramente de encher a vista, que fascinará a criança que há dentro de cada um de nós."

 

Crítica: A única parte que me entusiasmou neste filme foi a parte amorosa entre Shia Labeouf e Megan Fox, porque os robôs não me supreenderam nem o tema do filme e a forma como foi retratado, embora que sublinhe outra vez que a forma como Sam e Mikaela se relacionam ficou muito bem no filme. O coitado foi jon Voight, pai de Angelina Jolie, que gastou tempo neste filme, apesar de ter representado muito bem, este filme está muito abaixo do que ele deve filmar.

publicado por Pedro Guilherme às 20:02 | link do post

Poster Filme

 

 

  História: Liz Gilbert (Julia Roberts) tinha tudo o que uma mulher moderna deseja – um marido, uma casa, uma carreira bem sucedida. Mas ainda sim, como muitas outras pessoas, sente-se perdida, confusa e em busca do que realmente deseja na vida. Recentemente divorciada e num momento decisivo, Gilbert saí da sua zona de conforto, arriscando tudo para mudar de vida, embarcando numa jornada à volta do mundo que se transforma numa procura por auto-conhecimento. Nas suas viagens descobre o verdadeiro prazer da gastronomia em Itália; o poder da oração na Índia, e, finalmente e inesperadamente, a paz interior e equilíbrio de um verdadeiro amor em Bali. Baseado no best-seller autobiográfico de Elizabeth Gilbert, Comer, Rezar, Amar prova que existe mais de uma maneira de levar a vida e de viajar pelo mundo.

 

 Crítica: Este filme é muito grande e reconheço a Índia como sendo a parte mais aborrecida da história, porque ambas Itália e Indonésia são muito agitadas e com muita emoção. Confesso que gostei do filme, mas não foi tão bom como esperava. Viola Davis pouco apareceu, isto depois de já ter sido nomeada para um Óscar por o filme Dúvida. Quanto a Julia, penso que ela foi a pessoa perfeita para intrepretar Liz, assim como Javier Bardem encaixou com o seu papel de Felipe. Mais do que uma tarde bem passada, este filme representa um grande moral: podemos ter tudo sem ter nada. Acho que o livro e o filme estão igualmente bons, por isso acho que deviam ver o filme e ler o livro, porque Liz Gilbert foi uma grande mulher com a coragem de fazer uma viagem que consertou a sua vida.

publicado por Pedro Guilherme às 19:57 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 17:06 | link do post

 

 

 

  História: Um príncipe é transformado num monstro por uma feiticeira por punição pela falta de amor no seu arrogante coração. A única forma de quebrar o feitiço será amar alguém e ser amado pela mesma pessoa antes da queda da última pétala de uma rosa encantada, no dia do seu 21º aniversário. Mais tarde, Maurice, um inventor de uma aldeia local, perde-se nos bosques a procura abrigo no castelo do Monstro, que o torna seu prisioneiro. A sua filha Belle, apaixonada pelos livros e que sonha com uma vida para lá da sua aldeia, oferece-se para trocar de lugar com ele no castelo, prometendo lá ficar para sempre. No início, Belle vê o Monstro apenas como uma criatura disforme, difícil e teimosa. Mas ambos irão descobrir que a mudança pode acontecer até no mais inesperado local e que, muitas vezes, as aparências iludem.

 

  Crítica: Este filme, que é considerado por muitos um dos melhore filmes de todo o sempre, é sobre ver as pessoas pelo têm no seu coração e não pelo seu estado físico. A protagonista depara-se com uma escolha: ou o monstro ou o seu namorado musculado, visto por muitos como o mais giro da aldeia. Mas Bella faz bem, e escolhe pelo seu coração. O filme é muito divertido, com cenas músicas muito extravagantes e bonitas, contando com cenas também emocionais que irão fazer chorar os mais sensíveis. O filme é obrigatório para todas as idades, sem dúvida alguma que posso chamar ignorante a quem nunca viu ou verá na sua vida este filme, porque tem uma forte mensagem e é um dos grandes clássicos da Walt Disney, a empresa que produz os melhores filmes de animação, apesar da Dreamworks estar a evoluir mas nem chega nem chegará em altura alguma aos calcanhares da Disney.

publicado por Pedro Guilherme às 16:56 | link do post

 

 

... e ainda os episódio 3 e 4 da 18ª temporada de Simpsons!

publicado por Pedro Guilherme às 15:09 | link do post

 

 

... mais um episódio duplo de Simpsons da 18ª temporada a não perder!

publicado por Pedro Guilherme às 15:06 | link do post

 

 

  História: Quando Bart se vâ envolvido em problemas por não se comportar devidamente num funeral, um terapeuta infantil dá a Bart as ferramentas necessárias para controlar a sua agressividade, o que faz de Bart um baterista de jazz muito popular. Entretanto, Lisa começa a coleccionar animais selvagens para combater a sua depressão.

 

  Crítica: Um excelente episódio onde a depressão de Lisa é encarada com uma expressividade imensa em que quase desejamos estrangular Bart, mas da forma mais divertida possível. Espero que o resto da temporada seja tão engraçado como estes dois episódios.

publicado por Pedro Guilherme às 15:02 | link do post

 

 

  História: Os Simpson são convidados para um jantar por Fat Tony depois de Lisa ter ajudado Michael, o filho de Fat Tony. Mas a situação complica-se quando Fat Tony é alvejado a tiro momentos depois de Michael ter confessado ao seu pai que não queria dar continuidade ao nome da família, como gangster.
  Crítica: Talvez um cliché, mas os Simpsons conseguem intrepretar os maiores clichés de sempre, ainda por cima quando se trata de um filho que é impedido de se tornar chef de cozinha porque o pai é da máfia e quer que ele continue o seu "negócio". Adorei o episódio e foi excelente para recebermos mais uma temporada da série mais amarela de sempre!
publicado por Pedro Guilherme às 14:56 | link do post

 

  Pois é,  partir de agora, as galas de ídolos passarão a ser criticadas por mim e a gala de domingo não será excepcção: a gala que contará com as melhores e talvez as piores músicas dos anos 80 terá crítica, só mesmo aqui:

 

 

 

 

publicado por Pedro Guilherme às 14:48 | link do post

 

 

publicado por Pedro Guilherme às 14:46 | link do post

 

 

  E mais uma vez, teremos de ouvir as mesmas piadas que ouvimos sempre no programa às segundas-feiras, agora que Malucos do Riso vai voltar depois do Jornal da Noite.

publicado por Pedro Guilherme às 14:26 | link do post

 

   Susan Boyle tornou-se mundialmente adorada através de Britain's Got Talent e Portugal não desistiu em comprar este programa: para quem já está a olhar para Susan e a pensar que se for um programa de canto, já temos os Ídolos mas não: este programa é para mostrar todo o tipo de talentos como malabarismo, tocar piano com os pés e coisas assim.

publicado por Pedro Guilherme às 14:23 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 14:21 | link do post

[ruicc[3].jpg]

 

 

  Através de um dos blogs inteiramente dedicado à SIC, soubemos que o actor Rui Porto Nunes passou de lua Vermelha para apresentar o programa televisivo Curto Circuito, juntamente com o filho de Julia Pinheiro, Rui Pêgo e uma das finalistas da temporada anterior de idolos, Carolina Torres.

publicado por Pedro Guilherme às 14:17 | link do post

[idolos finalisa[5].jpg]

publicado por Pedro Guilherme às 14:16 | link do post

Poster Filme

 

 

  História: Becca está dividida entre dois rapazes: um misterioso, temperamental e incrivelmente pálido e outro estável e doce que a faz lembrar um "irmão mais novo gay". Na sua busca por decidir entre os dois, ela tem de sobreviver a um jantar de família sem se tornar ela própria a refeição, o que é ainda mais difícil quando outro grupo de vampiros - muito semelhantes aos Black Eyed Peas - está também determinado em comê-la. À medida que o baile de finalistas se aproxima, Becca tem algumas decisões difíceis a tomar, contando para isso com a ajuda de todos, desde Alice - de um misterioso país das maravilhas - a Lady GaGa...

 

 Crítica: Este filme, tal como muitos já repararam é uma sátira à saga Twilight. Este tipo de filmes não se sucede muito bem, com algumas excepções como Epic Movie e Espartamos do Pior, ambos os filmes muito engraçados. Este filme, infelizmente não faz parte do grupo das excepções, porque todas as imitações e gozos são bastante óbvios, isso não acontecendo em filmes já referidos ( Epic Movie e Espartamos do Pior). O filme está bastante mal feito e poucas são as situações em que se solta uma gargalhada, ou seja, algo muito mau para um filme deste género cinematográfico.

publicado por Pedro Guilherme às 16:49 | link do post

Poster Filme

 

  História: Na SAGA TWILIGHT: ECLIPSE, Bella (Kristen Stewart) volta a estar no centro do perigo quando Seattle é devastada por uma série de mortes misteriosas e um vampiro rancoroso continua a persegui-la em busca de vingança. É neste cenário que Bella terá de escolher entre o amor por Edward (Robert Pattinson) e a amizade com Jacob (Taylor Lautner) – sabendo que a sua decisão irá inflamar a eterna batalha entre vampiros e lobisomens. Com a aproximação do dia da sua graduação, Bella é confrontada com a decisão mais importante da sua vida.

 

  Crítica: Apesar de não ser um filme perfeito, reconheço este filme como o melhor até agora da saga Twilight. Dos novos personagens, só grandes intrepretações: Bryce Dallas Howard substitui Rachelle Lafevre como Victoria, mas, apesar de a intrepretar bem não intrepreta tão bem como Rachelle. Quanto ao trio Bella, Edward e Jacob está muito melhor representado do que em Lua Nova, que foi um fracasso. David Slade é o realizador deste filme e a ele lhe dou os parabéns por este filme fantástico.

publicado por Pedro Guilherme às 16:32 | link do post

 

 Poster Filme

 

  História: Quatro anos depois do fim da série e dois anos após o primeiro filme, Carrie Bradshaw (Sarah Jessica Parker), colunista, autora de sucesso e ícone mundial da moda, está de volta com as suas três grandes amigas. Agora, casada com Mr. Big, Carrie tenta reavivar a paixão lutando para que o casamento não caia na rotina. Enquanto isso, Charlotte (Kristin Davis) e Miranda (Cynthia Nixon) vivem as suas lutas diárias enquanto mães e Samantha (Kim Cattrall) esforça-se arduamente por não sucumbir à menopausa e à consequente diminuição de desejo. Para fugir um pouco aos problemas do quotidiano, as quatro decidem fazer uma viagem de sonho até Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Aí elas irão fazer uma pausa das suas vidas e viver uma aventura das "Mil e Uma Noites", cheia de exotismo... e erotismo.

 

  Crítica: Depois do sucesso do primeiro filme, a equipa de Sexo e a Cidade não resistiu durante muito tempo e teve de organizar uma sequela, que não é má, mas pior que o primeiro filme. As actuações estão perfeitas, o tema está muito bem escolhido mas a forma como o mesmo foi desenvolvido não foi muito boa, como por exemplo, o pouco tempo que separa a chatice entre Carrie e Mr. Big e as pazes entre eles os dois. Apesar desta série ser das melhores de sempre e apesar do primeiro filmex também ter sido tão bom como a série, este filme não supreende, mas podemos admitir que com ele não passamos mal a tarde.

publicado por Pedro Guilherme às 16:12 | link do post

 

   Simplesmente não vote. Escolha dificil: as duas melhores concorrentes dentro da casa. Esperemos que, sendo quase impossivel, assim permaneçam as duas na Casa dos Segredos.

publicado por Pedro Guilherme às 16:09 | link do post

 

publicado por Pedro Guilherme às 16:07 | link do post

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Pedro Guilherme às 15:59 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 20:01 | link do post

Casa dos Segredos

 

 

OU

 

 

 

Casa dos Segredos

 

 

 

 

Renato

 

Adeus Renato!

publicado por Pedro Guilherme às 07:28 | link do post

Casa dos Segredos

 

 

António

 

 

"Tive um bar de Alterne"

publicado por Pedro Guilherme às 07:23 | link do post

 

jorge Pinto da Costa é o homem da minha vida.

publicado por Pedro Guilherme às 07:20 | link do post

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Pedro Guilherme às 06:19 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 06:17 | link do post

 

 

 

 

publicado por Pedro Guilherme às 06:16 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 18:01 | link do post

 

Simpsons (18.1 e 18.2) - Estreia 30 de Outubro

 

 

 

 

 

 

The Walking Dead - 2 de Novembro

 

 

 

 

House T7 - 15 de Novembro

 

 

 

 

 

 

The Glades - 26 de Novembro

publicado por Pedro Guilherme às 06:59 | link do post

 

 

18 de Novembro - Anatomia de Grey T7 e Clínica Privada T4

 

 

 

 

 

So You Think You Can Dance T6 - Estreia 5 de Novembro

 

 

 

 

 

As Novas aventuras de Christine - 31 de Outubro

publicado por Pedro Guilherme às 06:51 | link do post

 

Estreia da série condenados foi vista por mais de 1 milhão de pessoas!

publicado por Pedro Guilherme às 06:45 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 06:44 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 18:00 | link do post

 

 

  História: Num feliz bairro suburbano, rodeado por pequenas cercas brancas, com roseiras floridas, encontra-se uma casa negra com a relva morta. Sem o conhecimento dos vizinhos, escondido por baixo desta casa, existe um vasto esconderijo secreto… Rodeado por um pequeno exército de Mínimos está Gru, planeando o maior golpe na história do mundo. Ele vai roubar a Lua... Gru adora tudo o que é maléfico. Armado com o seu arsenal de raios de encolher, raios de congelar e veículos de guerra para terra e ar, ele arrasa todos aqueles que se atravessam no seu caminho; até ao dia em que encontra três pequenas orfãs que vêm nele algo que ninguém mais viu: um potencial Pai.

 

  Crítica: O filmé é muito divertido, mas como muitos dos filmes recentes perde o sentido se não for visto em formato 3D. Um dos outros exemplos é Chovem Almondegas, que visto sem oculos 3D fica horrível enquanto que é um filme fantástico com os óculos postos. Melhor e mais sentimental ainda que Chovem Almondegas, temos Gru um filme muito divertido para ver em familia, que também tem moral escondido. Não é qualquer filme em que se torçe por um vilão que quer roubar a Lua, é mesmo só neste. Adorei a voz de Nicolau Breyner, que conseguiu transformar a voz de Gru para o português de uma forma incrivelmente maléfica.

publicado por Pedro Guilherme às 07:36 | link do post

publicado por Pedro Guilherme às 17:58 | link do post

 

  Na minha opinião, devem optar pelo Renato quando votarem para expulsar da casa, pois Renato não participa nas tarefas de casa e dá para ver que quer voltar para a família e amigos lá de fora, agora que o seu gémeo Mário. Não devem votar no Vítor porque o estariam a separar da sua namorada Ana Isabel, a pessoa mais honesta e adorada da casa.

publicado por Pedro Guilherme às 05:50 | link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
comentários recentes
Guilherme Gomes - Portugal Tem Talento | Página de...
vai haver de novo o secret story???o que deviam de...
Sem dúvida...Voltei a ve-lo mais uma vez :)
É lindo, não é? Adoro Meryl Streep
Já vi o filme "O diabo veste prada" e adorei :)
Pois... os clássicos Disney nunca saem da moda!
É sempre bom recordar estes filmes =) Nunca passam...
Muito bem dito!
Escolha muito dificil: teremos de ver a gala de am...
Pos é... concordo plenamente!
arquivos
2011
2010
subscrever feeds